Vulcan realiza os sonhos de mais de 40 jovens em Moatize

No âmbito do mapeamento participativo das oportunidades de desenvolvimento em benefício das comunidades locais, o site Vulcan seleccionou e formou mais de 45 raparigas dos oito bairros de Moatize num curso de cabeleireiro que incluía noções de empreendedorismo.

Esta é uma iniciativa que se insere nas acções de criação de oportunidades para a comunidade e que visa capacitar as raparigas através da formação profissional para que possam exercer uma profissão, ser financeiramente independentes e capazes de criar oportunidades de trabalho para outros membros da comunidade.

Para falar sobre o processo de seleção até à conclusão da formação, falámos com Catarina Alcolete, Analista de Desenvolvimento Social, que nos deixou o seguinte. Esta formação teve a duração de 60 dias e teve por base um mapeamento de oportunidades efectuado localmente com o apoio do governo local, líderes comunitários e organizações da sociedade civil. No final da formação, os beneficiários receberam kits de criação de empresas, compostos por vários equipamentos e produtos de beleza, para que pudessem iniciar ou potenciar os seus próprios negócios", explicou Catarina Alcolete.

Depois de conhecer o processo de seleção, a nossa equipa falou com alguns dos beneficiários para partilhar as suas experiências durante a formação.

Inês Isac, moradora do bairro 25 de setembro, conta que antes de fazer o curso só trançava o cabelo e agora faz mais. Com a formação e o kit que recebi, agora lavo, aliso e passo a prancha no cabelo das minhas clientes. Estes novos serviços aumentaram o meu rendimento e agora posso pagar o meu material escolar e ajudar nas despesas domésticas", disse Isac.

Por outro lado, Ilda Soares, moradora do bairro 1º de maio, que já tinha seu próprio salão, enumerou algumas das melhorias que obteve após a conclusão do curso. "Já trabalho por conta própria há seis anos. Com essa formação e o kit que recebi, ampliei minha área de atuação. Agora, faço manicure, pedicure, colagem de próteses e outros serviços que antes não sabia fazer e nem tinha material para realizar", disse visivelmente satisfeita.

As raparigas receberam formação em trabalhos como maquilhagem, tranças, pedicura, manicura, aplicação de unhas, próteses e cortes de cabelo.